GOVERNADOR SANCIONA LEI QUE AMPLIA PARA 21 ANOS A IDADE PARA PARTICIPAR DO CARTÃO FUTURO

Foto: Rodrigo Felix Leal

O governador Carlos Massa Ratinho Junior sancionou nesta segunda-feira (30) a Lei nº 20.670/21, que amplia para 21 anos a idade máxima dos jovens que podem participar do programa Cartão Futuro, do Governo do Estado. Criado em 2019, o programa incentiva a contratação de jovens aprendizes por empresas paranaenses e, até então, atendia com o primeiro emprego a faixa etária dos 14 aos 18 anos.

Com a alteração da lei, a expectativa é incentivar a contratação de até 20 mil jovens e a manutenção de 15 mil contratos de trabalho de aprendizes no Paraná, preferencialmente nas microempresas e empresas de pequeno porte, que não são obrigadas por lei a empregar jovens aprendizes. A prioridade na contratação são os jovens em situação de desemprego involuntário ou de vulnerabilidade social.

“O acesso ao mercado de trabalho, especialmente para quem está iniciando a vida profissional, é o grande programa social que um governo pode oferecer. Por isso ampliamos o alcance do Cartão Futuro, para aqueles jovens que, por causa da pandemia, estejam com mais dificuldades para conseguir uma vaga. Para que eles também possam também ser beneficiados”, afirmou o governador.

Para incentivar a contratação de jovens e a manutenção dos contratos de trabalho, o Governo do Estado dá um subsídio mensal à empresa que adere ao Cartão Futuro, que varia de R$ 300,00 a R$ 450,00 por pessoa durante todo o período de trabalho do beneficiado, ou R$ 500,00 por um período de três meses para novos contratos em vagas já existentes.

Nesta nova etapa do programa, o Governo do Estado vai disponibilizar R$ 57,8 milhões em subsídios, com recursos oriundos do Fundo Estadual para a Infância e Adolescência do Paraná (FIA) e do Fundo Estadual de Combate à Pobreza.

“Este é o maior programa no Brasil para incentivo ao primeiro emprego, que estimula a continuidade do trabalho e abre oportunidades aos jovens paranaenses”, explica o secretário estadual da Justiça, Família e Trabalho, Ney Leprevost.

“Sabemos como é difícil para as pessoas que estão começando conquistarem a primeira vaga no mercado de trabalho. Com o Cartão Futuro, o Governo do Estado incentiva a contratação, ao pagar uma parte do salário do jovem aprendiz”, explicou.

Gostou dessa matéria?

Share on facebook
Compartilhe no Facebook
Share on twitter
Compartilhe no Twitter
Share on linkedin
Compartilhe no Linkdin
Share on pinterest
Compartilhe no Pinterest
Share on whatsapp
Compartilhe no Whatsapp
Share on telegram
Compartilhe no Telegram

deixe um comentário

Fechar Menu