MONOTONIA ALIMENTAR É INIMIGA DA ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL

Aquela velha dica dos nutricionistas, que nos ensinam que o importante é montar um prato colorido, tem um porquê que vai além da preocupação com os ponteiros da balança: garantir a variedade de nutrientes que o nosso organismo precisa.

Com a correria do dia a dia, é comum fazermos sempre as mesmas escolhas no supermercado, prepararmos os mesmos pratos em casa, optarmos sempre pelos mesmos restaurantes. A busca pela praticidade acaba por nos colocar em uma cilada: a monotonia alimentar.

Segundo especialistas, 60% das calorias ingeridas pela população mundial vem de apenas quatro alimentos: arroz, trigo, milho e batata.

Nós vamos aproximadamente 52 vezes por ano ao supermercado ou feiras para comprar sempre as mesmas coisas. Já de acordo a FAO, consumimos entre 100 e 150 espécies vegetais, num universo de mais de 30 mil.

Cada alimento é fonte de determinados nutrientes e, ao comermos sempre os mesmos, acabamos predispostos a ter mais déficits nutricionais. Isso vale especialmente para vitaminas e minerais que ficam faltando na nossa alimentação diária.

Consequências da monotonia alimentar

Se por um lado a monotonia alimentar provoca déficits de vitaminas e minerais para o corpo, por outro também é responsável por sobrecarregar o nosso organismo com os componentes existentes na dieta adotada.

Gostou dessa matéria?

Share on facebook
Compartilhe no Facebook
Share on twitter
Compartilhe no Twitter
Share on linkedin
Compartilhe no Linkdin
Share on pinterest
Compartilhe no Pinterest
Share on whatsapp
Compartilhe no Whatsapp
Share on telegram
Compartilhe no Telegram

deixe um comentário

Fechar Menu