Novas calçadas da Bley Zornig facilitam o trajeto de quem trabalha com moda e costura

Conhecida como polo têxtil da cidade, a Rua Dr. Bley Zornig, no Boqueirão, terá calçadas mais planas, acessíveis e seguras, que vão facilitar o acesso das pessoas e incentivar o comércio na região. Estão sendo executadas obras que vão requalificar o passeio numa extensão um quilômetro, no trecho entre a Avenida Marechal Floriano Peixoto e a Rua Willian Booth. Os serviços integram o projeto Caminhar Melhor, da Prefeitura de Curitiba.

O modelo do novo passeio vai privilegiar a acessibilidade e facilitar o acesso ao comércio, aos serviços na região e beneficiar moradores e visitantes da rua.

As calçadas terão parte das pistas em concreto liso, faixas de lousinha (pedras de granito duro), rampas de acesso, pista tátil nas esquinas e remansos. Tudo para garantir a segurança dos pedestres no momento da travessia.

 A via também receberá novo paisagismo e mobiliários urbanos. Bancos e lixeiras serão instalados formando mini áreas de convívio social. Para os motoristas haverá estacionamento.

A intervenção foi vistoriada na manhã desta sexta-feira (4/3), pelo prefeito Rafael Greca, acompanhando pelo secretário municipal de Obras Públicas, Rodrigo Araújo Rodrigues, e do administrador da Regional Boqueirão, Ricardo Dias. O deputado estadual Mauro Moraes e o vereador Beto Moraes também participaram da vistoria.

Retomada econômica

Aos comerciantes e moradores, o prefeito explicou que a inclusão da rua no projeto Caminhar Melhor – que conta com ações em diferentes bairros da cidade – tem entre os objetivos a retomada econômica de Curitiba pós pandemia.  

“A Rua Dr. Bley Zornig é importante via do Boqueirão, polo de malhas e de comércio muito florescente. Estamos fazendo aqui um quilômetro de revitalização das calçadas, com pisos táteis, acessíveis para pessoas com dificuldade de locomoção, e também áreas de estacionamento, uma espécie de boulevard, de rambla (calçadão), para dizer o quanto Curitiba estima esse ponto de geração de empregos e renda”, disse Greca.

Frentes de trabalho

Os serviços começaram em 17 de janeiro, a partir do cruzamento com a Rua Willian Booth, trecho que já está com parte das melhorias implantadas, e avança agora ao longo das quadras seguintes, até a Rua Brasil para Cristo. No sentido oposto, há também frentes de trabalho, a partir do cruzamento com a Rua Marechal Floriano.

De acordo com o secretário Rodrigo Araújo Rodrigues, a previsão é de concluir as obras no segundo semestre do ano. “Primeiro os trechos são escavados e preparados para receber o novo piso em concreto, os passos seguintes são implantação das faixas de loisinha, dos remansos, das áreas de acessibilidade. O paisagismo e a instalação dois novos mobiliários é a fase final”, explicou Rodrigues.

Referência no bairro  

Os gêmeos Gelson e Gilson Kohler, proprietários da Kolimalhas, tradicional comércio da região, acompanham as obras que, neste momento, acontecem na esquina da loja que há mais de 20 anos é referência dos moradores do bairro.

“A rua, tão importante para o bairro e a cidade, precisava dessa infraestrutura que garantirá benefícios para os que vivem e circulam por aqui. Além das malharias, há muitas lojas de confecção instaladas nas proximidades, todas terão mais benefícios a partir da obra”, avaliou Gelson.

Na opinião de Gilson, a requalificação priorizou os pedestres, sem descuidar dos motoristas que continuarão com local para estacionar. “A prioridade são as pessoas e essa atenção para melhorar a acessibilidade estava faltando. Está ficando muito bom”, disse Gilson.

Também está animada com os investimentos na via a lojista Viviani Trajano Lima, dona da Stella Modas.

“A valorização que essa obra está dando para a rua é muito boa. Está ficando muito bonito, certamente teremos ainda mais circulação de pessoas e isso resulta em vendas melhores”, disse a empresária.

Para quem costuma circular pela rua, como faz a aposentada Cristiani Lenir Luciani, mesmo antes da conclusão dos trabalhos a rua já está mais segura para transitar. “Que belezura, uma calçada larga, lisinha. Sem o risco de tropeçar dá para olhar mais para as vitrines e aproveitar melhor o momento das compras para passear”, contou Cristiani.

Mobilidade Urbana

A requalificação das calçadas da Rua Dr. Bley Zorning está no primeiro lote do projeto do Caminhar Melhor, desenvolvido pelo Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano de Curitiba (Ippuc) e cujas obras são executadas sob a coordenação da Secretaria Municipal de Obras. O projeto integra o Programa de Mobilidade Urbana contemplado no Plano de Governo para a gestão 2021/2024. Na totalidade, o programa prevê R$ 40 milhões de investimentos para assegurar 50km de estrutura cicloviária e 100km de calçadas acessíveis em diferentes regiões da cidade.

Nesta fase, estão sendo contempladas nove ruas (centros comerciais e de grande circulação de pessoas) com obras de revitalização e acessibilidade das calçadas que somam mais de 5 mil metros de extensão, com investimentos de R$ 9,5 milhões. Já começaram a receber intervenções para a implantação das novas calçadas as ruas Kellers (São Francisco), João Parolin (Prado Velho), Francisco Alves Guimarães (Cristo Rei) e Dr. Goulin (Juvevê).

Também serão alcançadas pelas obras nesta etapa do projeto as ruas Major Heitor Guimarães (Campina do Siqueira), Cândido Lopes (Centro), a continuidade a Alameda Dr. Carlos de Carvalho (Centro), Avenida do Batel, incluindo os trechos denominados Benjamin Lins e Rua Gonçalves Dias (Batel), e a Eduardo Afonso Nadolny (CIC).

Gostou dessa matéria?

Compartilhe no Facebook
Compartilhe no Twitter
Compartilhe no Linkdin
Compartilhe no Pinterest
Compartilhe no Whatsapp
Compartilhe no Telegram

deixe um comentário