TURISMO RURAL É OPÇÃO PARA AUMENTAR A RENDA NO CAMPO

.Foto: José Fernando Ogura/AEN

A atividade classificada como turismo da natureza cresce no Estado e ganhou mais corpo nestes tempos de pandemia. Neste ano, a crise econômica tem feito com que famílias de pequenas propriedades rurais apostem em novas formas de ampliar suas fontes de renda. Novos empreendimentos estão surgindo ou sendo ampliados. Áreas muitas vezes degradadas são recuperadas e a exploração turística acontece com respeito ao meio ambiente.

O secretário estadual do Desenvolvimento Sustentável e do Turismo, Márcio Nunes, visitou propriedades de agricultura familiar em cinco municípios que exploram a atividade de turismo rural no Oeste paranaense. Medianeira, Serranópolis, Matelândia, Santa Tereza do Oeste e Capanema integram a Rota de Turismo Rural do Paraná que desponta, nesse período de pandemia como novo nicho de mercado para pequenos agricultores.

A principal característica das propriedades são os patrimônios cultural e natural. Fazem parte dos roteiros o conforto das acomodações em hotéis fazenda, opções de trilhas de mountain bike, caminhadas ecológicas, ambientes para colônia de férias, cavalgadas e uma culinária rica em sabores. As receitas são elaboradas com produtos locais e trazem os aromas e paladares típicos de cada lugar.

O Estado está mapeado em 14 regiões turísticas (as Instâncias de Governança Regional – IGRs) e o trabalho atual consiste na ratificação de cinco produtos que servem de âncoras para atrair o turista: O Coração da Grande Reserva da Mata Atlântica (Região de Curitiba), Corredor das Águas (Região da Tríplice Fronteira), Angra Doce (Norte Pioneiro), Portal da Ilha do Sol (Hard Rock/Primeiro de Maio) e Cachoeiras Gigantes (Região de Ponta Grossa).

RETOMADA – Depois da expansão registrada no ano passado, o setor de turismo, que sofreu perdas drásticas desde março deste ano, está confiante com as novas possibilidades. Após nove meses de isolamento social, as pessoas querem viajar e as expectativas de retomada nesse tipo de negócio são promissoras.

As medidas de restrição continuam em vigência e as viagens dentro do Estado, com custo baixo e longe de aglomeração, se tornaram uma opção para famílias. Entre os frequentadores também estão os amantes da natureza, observadores de pássaros e pesquisadores. Empresas utilizam essas propriedades para fazer treinamentos com colaboradores, atividade que deve ser restabelecida no pós-pandemia.

Fonte: Viaje Paraná

Gostou dessa matéria?

Share on facebook
Compartilhe no Facebook
Share on twitter
Compartilhe no Twitter
Share on linkedin
Compartilhe no Linkdin
Share on pinterest
Compartilhe no Pinterest
Share on whatsapp
Compartilhe no Whatsapp
Share on telegram
Compartilhe no Telegram

deixe um comentário

Fechar Menu